13.1.10

Pelo fim da década, agradeço

Agradeço: aos astros, à natureza, à vida ou seja lá qual for o nome que Ele tenha. Dou graças pelo meu pão de cada dia, pelo meu tônus muscular, pelos meus pés firmes que me garantem o caminhar, pela família que me indica o Norte, pelos amigos sinceros e seus ombros largos, pelo trabalho suado, pelo suor, pela sanidade mental e até mesmo pelos desvarios. Sou grato e peço mais bênçãos – afinal sou humano e quero sempre mais.

Mais saúde, mais amor, mais trabalho, mais suor, mais união fraterna, mais farra entre amigos, mais beijos & abraços sinceros, mais música, mais poesia, mais paisagens novas, horizontes mais belos e muita, muita esperança e fé – em qualquer coisa que me garanta mais uma, duas, três, quem sabe até quatro décadas.

Nada de projeções do tipo “e amanhã, e depois?”. Agradeço o momento presente. Meu balanço de 2009 terminou sem aquela coisa de planejar. Estava, e ainda estou, num clima meio bossa-nova: barquinho a deslizar. Mas também não vou soltar o leme: é preciso estar atento às revoltas da maré, às tempestades.

Ao comparar 2009 ao ano anterior percebi mudanças claras, profundas, coesas, satisfatórias. Escuridão e medo marcaram 2008. Feito larva no casulo ganhei luz em 2009 e não me hesitei a bater asas e voar. Voei e transcendi certas barreiras. Houve lamúrias, dores, medos, danos – é claro, nem tudo são flores. Amadureci e noto isso com muita clareza e orgulho.

Feliz e, até certo ponto, seguro, começo 2010 com otimismo e disposição para encarar as mudanças que se anunciam. Fim de década, algo muda – há de mudar – e torço para que mude para melhor (no meu umbigo e no resto do mundo!).

Desde a última semana de dezembro tenho ensaiado registrar esse momento de transição aqui. Não se trata de falta de inspiração, menos ainda de tempo. Sei lá o motivo da demora. O que importa é que agradeço, muito, por tudo e por todos que marcaram meu último ano, o penúltimo da década.

Desejo a todos muita folia. Eu quero mais, quero muita, quero hoje e quero agora!

Um comentário:

Marcella Sing disse...

2010 é o ano.... sucesso será pouco. Mas não se esqueça: sempre veja as coisas com um largo sorriso no rosto.